info@purachuva.com.br

A Lavanda Francesa (Lavandula augustifolia ou Lavandula officinalis), planta originária da Eurásia, tem sido documentada há mais 2500 anos, como erva, embora não com esse nome. Os romanos chamavam a erva de lavanda que pode ter vindo do verbo latino “lavare”, que significa “lavar”. Este nome com alusão a lavar provêm do uso da lavanda durante as pestes do século XVIII. Os gregos se referiam a ela como Nardus uma referência a cidade de Naardus, perto da região do rio Eufrates, na Síria (possivelmente a moderna cidade de Dohuk, Iraque). Na Índia era chamada de nardo, parece que seria uma referência à forma de suas flores. Era utilizada para a mumificação e perfumes pelos egípcios, fenícios, e os povos da Arábia.

O seu óleo essencial é extraído das folhas e flores. Na provence, sul da França, crescem três tipos de lavanda: Lavanda stoechas, Lavanda spica e Lavanda fina. A mais cultivada e comercializada é a Lavanda fina, também conhecida como lavanda francesa, verdadeira ou lavanda das folhas estreitas.

O seu aroma tem um efeito equilibrador para as emoções, podendo ser recomendado para o alivio do estresse e da ansiedade e seus sintomas físicos e emocionais como espasmos, caimbras, dores, tensão nervosa, irritabilidade e distração mental. Tem ação analgésica, cicatrizante, antisséptica. Excelente para a pele, é recomendado para situações como queimaduras de sol, insolação, acne, dermatite, eczema, feridas, bolhas. Tem efeito antisséptico, anti-inflamatório, e cicatrizante.

Este óleo essencial é seguro para o uso em bebês e crianças, não tem contraindicações documentadas. É especialmente recomendado para momentos em que existe a necessidade de criar uma atmosfera pacífica, segura e conciliadora.

É conhecido como o “Rescue da Aromaterapia” por sua grande versatilidade. Em sua composição química podemos encontrar em grande concentração Éster (42-52%), a “molécula do amor”, e Álcool Monoterpênico (32-52%), poderoso regenerador de tecidos, imunoestimulante, cicatrizante e vitalizante do corpo.

Curiosidade: A Lavanda faz parte do nascimento da Aromaterapia pelo francês René-Maurice Gattefossé, que em 1910 foi vítima de uma explosão do laboratório de sua empresa. Ele ficou gravemente queimado e tratou-se com a medicina tradicional alopática da época, mas teve gangrena gasosa e optou por comprovar os estudos em relação à lavanda, retirou as bandagens e aplicou óleo essencial de lavanda sobre as feridas, os resultados foram incríveis na função de antisséptico e cicatrizante. A partir deste dia R. M. Gattefossé mudou o rumo de seus estudos e de sua empresa para o setor de dermatologia e cosmetologia, em 1937 publicou o livro “Aromathérapie” (Aromaterapia) que reúne seus principais artigos sobre a terapêutica dos óleos essenciais.

Você pode encontrar este primor da natureza na Pura Chuva nos produtos: Sabonete natural Gotas de Cuidado Pura Chuva 70g e Pomada natural Gotas de Cuidado Pura Chuva 30g.

Fontes:

MAURY’S M. Guide to Aromatherapy: The Secret of Life and Youth, Publication Date: 1996-01-01, 2004-11-25.
MORI M, IKEDA N, KATO Y, MINAMINO M, WATABE K. Quality evaluation of essential oils. Yakugaku Zasshi. 2002 Mar;122(3):253-61
Schulz V, Hansel R, Tyler V E, – Fitoterapia Racional 4ª ed. – Ed. Manole São Paulo (2002) : pp: 100-102.
FRANCO, Lilington Lobo, As Sensacionais 50 Plantas Medicinais; Editor”O Naturalista”, Curitiba, PR, 1996.
SCHOPPAN, Luciane (Vishwa). Curso de Aromaterapia Terra Flor. Apostila do módulo básico. Curitiba, PR, 2015.
Jornal de Aromatologia, 1ª edição, Ano I, 2011.

leave a reply