info@purachuva.com.br

A Oliveira (Olea europaea L.) é nativa da parte oriental do mar Mediterrâneo, bem como do norte do atual Irã no extremo sul do mar Cáspio. A árvore e seus frutos dão seu nome à família de plantas que também incluem espécies como o lilás e o jasmim, produz azeitonas, que são usadas para fazer azeite. Este óleo era empregado como unguento, combustível ou na alimentação, e por todas estas utilidades, tornou-se uma árvore venerada por diversos povos. Por volta de 3000 anos antes de Cristo a oliveira já seria cultivada por todo o Crescente Fértil.

Sabe-se, também, que, há mais de 6 mil anos, o azeite era usado pelos povos da Mesopotâmia como um protetor do frio e para o enfrentamento das batalhas, ocasiões em que as pessoas se untavam dele. Com o contato entre esses povos e os hebreus, foi aprendida a produção de azeite e a cultura da oliveira, depois esse conhecimento foi passado para a Grécia e todo o Mediterrâneo por meio dos fenícios.

As variedades de azeitonas mais comuns destinadas a extração do azeite, possuem até 80% em ácido oléico, e quantidades razoáveis de ácidos graxos considerados essenciais, compostos sintetizados somente por vegetais sendo imprescindíveis para o organismo, cuja reposição para o mesmo deve ser feita através da alimentação, como o ácido graxo linoleico e ácido graxo linolênico. Outros constituintes importantes presentes no azeite de oliva incluem tocoferóis, compostos fenólicos, vários minerais e vitaminas do complexo B, sendo uma fonte rica em antioxidantes naturais com elevado poder biológico.

Em função destas características, o azeite de oliva apresenta comprovada eficácia na redução da incidência de doenças crônicas não transmissíveis, DCNT (enfermidades cardiovasculares, hipertensão, reumatismo, osteoporose, cânceres e diabetes), além das propriedades antioxidante e anti-inflamatória.

A Pura Chuva usa este óleo como base das Pomadas Naturais Pura Chuva 30g por acreditar ser um dos melhores, mais nutritivos e finos para os cuidados das peles mais delicadas, comprovadamente o melhor de todos no auxílio aos tratamentos de dermatites e psoríase.

Fontes de pesquisa:

MELLO, L. D.; PINHEIRO, M. F. Aspectos de azeites de oliva e de folhas de oliveira.
Alim. Nutr., Araraquara, v. 23, n. 4 , p. 537-548, out./dez. 2012.
ALMEIDA, Carlos Alberto Nogueira-de- et al. Azeite de Oliva e suas propriedades em preparações quentes: revisão da literatura. International Journal of Nutrology, [S.l.], v. 8, n. 2, p. 13-20, dec. 2015. ISSN 1984-3011. Available at: http://www.abran.org.br/RevistaE/index.php/IJNutrology/article/view/185

leave a reply